A participação nesse bolo, que considera toda a riqueza produzida ao longo de um ano, revela o peso do setor tanto na produção quanto na geração de empregos.

Apesar do aparente consenso político em relação à necessidade de reformular o regime tributário, realizar uma reforma ampla, além de historicamente difícil em contextos de crise econômica, deve esbarrar no conflito federativo sobre a arrecadação de impostos.

De acordo com auxiliares presidenciais, a versão final da proposta foi fechada neste fim de semana e inclui a criação de um imposto digital.

Em meio às discussões em torno de pontos de uma reforma tributária ideal para o país, a simplificação do atual sistema brasileiro sobre arrecadação e distribuição de tributos tem alcançado unanimidade entre os atores que discutem o assunto.

Em audiência virtual nesta sexta-feira (18), economistas e advogados convidados pela Comissão Mista da Reforma Tributária defenderam a unificação dos impostos sobre consumo prevista nas propostas em tramitação no Congresso.

Segundo os debatedores, é preciso corrigir uma realidade em que se tributa mais o consumo e menos a renda e o patrimônio

Expectativa do Comsefaz é de que Câmara dos Deputados vote e aprove o texto ainda este ano

A reforma tributária é de suma importância para aumentar a competitividade das empresas a nível internacional e para trazer mais transparência nas mais diferentes esferas.

Presidida pelo senador Roberto Rocha (PSDB-MA), a comissão volta a se reunir nesta sexta-feira (18).

"Nós não vamos ter consenso numa reforma tão complexa quanto a reforma tributária, mas que nós possamos avançar para termos um modelo que atenda ao Brasil e à Federação brasileira", disse Aguinaldo Ribeiro

Para os industriais, mesmo com o relaxamento das medidas de distanciamento social e reabertura do comércio, o ritmo de crescimento será gradual e o governo precisará prolongar programas de financiamento e parcelamento de impostos.

A Comissão Mista da Reforma Tributária recebeu mais uma vez representantes dos municípios.

Comissão mista que analisa o tema ouviu a Frente Nacional dos Prefeitos e a Associação das Secretarias de Finanças das Capitais

Frente Nacional de Prefeitos defende modelo do Simplifica Já.

A Comissão Mista da Reforma Tributária realiza audiência pública com especialistas nesta sexta-feira (18).

Baixa renda deve se beneficiar de devolução de créditos, maior crescimento e menor carga de impostos sobre bens

Autor da PEC 45, economista Bernard Appy alerta que será muito mais difícil aprovar o tema sem engajamento do governo

Diretor do Centro de Cidadania Fiscal e mentor da PEC 45 disse ainda que a guerra fiscal reduziu a arrecadação dos estados

Governo vem sendo cobrado a apresentar o restante das propostas. Até agora, só formalizou a medida de unificação dos impostos federais que incidem sobre o consumo

Preocupação é compreensível, mas o Simplifica Já não é a solução adequada

O que é Reforma Tributária? Reforma Tributária é uma mudança nas leis que determinam a cobrança e o pagamento de impostos e tributos.

Governadores defenderam hoje (10) a criação de dois fundos com recursos vindos da União na reforma tributária, que está em tramitação no Congresso Nacional.

Políticos destacaram que Estados colocaram como base ideal para a reforma a PEC 45 somada à emenda 192, elaborada pelo Consefaz

O deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) disse hoje que trabalha para apresentar até o fim do mês o texto que consolida as propostas de reforma tributária em tramitação no Congresso: as PECs 45 e 110, somadas ao projeto do governo de unificar PIS e Cofins na Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS)

A assessora especial do Ministério da Economia, Vanessa Canado, disse ao Poder360 que foram feitas simulações para o projeto de lei que cria a CBS, mas que não foram divulgadas por serem pouco significativas

Robson Braga de Andrade participou, nesta quarta-feira (2), de audiência pública na Comissão Mista do Congresso Nacional que vai unificar as propostas de mudança na legislação de tributos

A Confederação Nacional de Serviços e a Confederação Nacional da Indústria deixaram bem claro, nesta quarta-feira (2), que atuam em campos opostos na discussão sobre a reforma tributária

O ministro indicou que as próximas etapas da reforma tributária só serão apresentadas quando houver timing político para isso

Luiz Carlos Hauly é o entrevistado de hoje no programa Brasil em Pauta

Representantes da indústria e do setor de serviços serão ouvidos pelos parlamentares

Everardo Maciel, ex-secretário da Receita Federal, diz que as propostas de reforma tributária apresentam soluções para problemas inexistentes

De acordo com a Febraban, o novo modelo deve ser simples, para que o contribuinte entenda o que está pagando. 

Comissão da reforma tributária do Congresso Nacional ouviu representantes do agronegócio, dos bancos, das seguradoras, e do comércio e serviços.

Primeiro texto, já em tramitação, pode ser aprovado ainda este ano

Tostes afirmou ainda que uma fusão de todos os impostos é a melhor solução

Texto do governo deve ser unificado às propostas da Câmara e do Senado

O Ministério da Economia informou, em nota distribuída à imprensa, que não procedem as informações de que o governo vai retirar o apoio para que uma reforma tributária ampla seja aprovada pelo Congresso Nacional.

O risco, admitem lideranças, é instalar atrito entre a Câmara, que encabeça a discussão da simplificação de impostos, e o Senado, onde está a PEC dos gatilhos

Embora o governo afirme que não haverá aumento de arrecadação, especialistas afirmam que muitos setores pagarão mais, sim. Além do aumento expressivo de custos contábeis e de gestão tributária para mais de 3 milhões de empresas

Em seminário promovido pela Folha e pela CNI, presidente da Câmara dos Deputados, representantes da indústria e economista defendem unificação de tributos para garantir a transparência e ampliar a competitividade

No seu primeiro discurso após a nomeação, Barros pediu o apoio dos demais deputados para que os projetos de interesse do governo sejam analisados com mais celeridade na Câmara

Governo Bolsonaro propõe reunir PIS-Cofins em uma mesma contribuição com alíquota única de 12%. Veja o que muda se proposta for aprovada e quais os impactos na tributação de empresas.

Durante audiência pública da comissão mista que trata do assunto, o ministro da Economia, Paulo Guedes, deu sinais contraditórios sobre o tamanho da reforma

Tributarista destaca o Ceará como exemplo em práticas que estimulam bom comportamento de contribuintes e critica propostas de reforma

A discussão da reforma tributária no Congresso deve ganhar dois novos ingredientes. Técnicos da equipe do ministro Paulo Guedes têm estudos também para criar mais taxas

Ele avalia também que dizer que o setor de serviços não precisa se preocupar com a unificação da PIS e Cofins em uma CBS (Contribuição sobre Bens e Serviços) com alíquota de 12% é uma mistificação

O assunto foi discutido hoje em audiência pública virtual

Uma proposta de emenda à constituição em discussão na Câmara dos Deputados unifica tributos federais com o ICMS (estadual) e o ISS (municipal)

As propostas para taxação de dividendos e mudanças no Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), citadas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, ainda não foram consolidadas.

Fim dessa parcela de benefícios fiscais foi considerado no cálculo do governo para fixar em 12% — sem perda de arrecadação — alíquota da proposta de novo tributo, que unifica PIS e Cofins.

Com o objetivo de tornar a discussão sobre a reforma tributária mais palatável no Congresso, a equipe econômica do governo federal pretende enviar, aos parlamentares, a proposta de reforma tributária junto com pautas sociais.

Fim dessa parcela de benefícios fiscais foi considerado no cálculo do governo para fixar em 12% — sem perda de arrecadação — alíquota da proposta de novo tributo, que unifica PIS e Cofins.

Segundo Vanessa Canado, "vários cenários" estão em estudo. Guedes, contudo, quer custear a desoneração pela nova CPMF

O ministro ressaltou que os setores mais atingidos pela CBS serão assistidos por desoneração da folha, que o Governo pretende incluir em uma nova etapa de sua reforma tributária.

O secretário especial da Receita Federal, José Tostes Neto, afirmou na sexta-feira (7) que a expectativa do governo é trabalhar em conjunto com o Congresso para aprovar ainda neste ano a reforma tributária, embora não tenha dado detalhes sobre a data de envio das demais pernas da proposta do Executivo.

Três propostas de reforma tributária estão em análise no Congresso Nacional

Considerados ineficazes e concentradores, incentivos deram salto na gestão PT e chegam a R$ 320 bi

Como amplamente divulgado, o governo federal finalmente apresentou a sua proposta de reforma tributária, mediante o Projeto de Lei Ordinária de nº 3.887/2020.

O presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Junior, rebateu, em entrevista exclusiva ao CNN Líderes, as críticas de que o setor financeiro está sendo poupado pela proposta de reforma tributária enviada pelo governo federal ao Congresso.

A possibilidade de aprovação de um desses textos ainda é vista com ceticismo por especialistas

Palácio do Planalto sancionou a Lei Complementar 174, que permite a transação tributária das dívidas dos pequenos negócios e estende prazo para pagamentos de débitos

A comissão especial mista encarregada de analisar as propostas de reforma tributária reuniu-se pela primeira vez desde que o Congresso recebeu o projeto do governo nesta quarta (5/8).

O ministro da Economia, Paulo Guedes, participa nesta sexta-feira (7), a partir das 15h, de uma videoconferência com representantes da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), entidade nacional que reúne prefeitos em exercício de seu mandato.

A Comissão Mista Temporária da Reforma Tributária recebe na quarta-feira (12), às 10h, em audiência pública interativa e por videoconferência, o presidente do Comitê Nacional de Secretários Estaduais de Fazenda (Comsefaz), Rafael Fonteles.

Em audiência com ministro da Economia, senadores e deputados reclamam do fatiamento da reforma tributária do Executivo e refutam criação de imposto nos moldes da CPMF. Chefe da equipe econômica afirma que não haverá aumento de carga tributária

Segundo o ministro, por conta desse custo elevado, caberá aos parlamentares definir o alcance dessa correção no debate da reforma tributária

Na proposta do governo, os 3,65% pagos por escritórios de advocacia, contabilidade, assessoria econômica passariam para uma alíquota de 12%

Ministro da Economia diz que não há mágica para custear um fundo que pode custar até R$ 100 bilhões

O setor de serviços tem reclamado que, com a primeira etapa da proposta do governo, vai passar de uma alíquota de 3,65% para 12%

Segundo Tostes, as empresas vão gastar menos para prestar contas com o Fisco, que pode até oferecer uma ''declaração pré-preenchida'' caso a CBS passe pelo Congresso

Ministro da Economia disse que governo não pretende aumentar impostos

Guedes é aguardado nesta quarta-feira (5) para falar aos integrantes do colegiado

A recriação do imposto sobre movimentações financeiras pretende cobrir a redução de R$ 750 bilhões em contribuições dos empregadores ao INSS em dez anos.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse à CNN que o governo pretende zerar a contribuição patronal ao INSS sobre remunerações de até um salário mínimo.

Em entrevista a VEJA, o deputado Aguinaldo Ribeiro diz que trabalha com a proposta do governo que tem em mãos

Proposta foi apresentada para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia; OAB também disse que fase de transição e regras bem detalhadas são essenciais para o novo imposto

Somos um país confuso porque, em parte, essa confusão beneficia muitas pessoas

Secretários reclamam que reforma tributária, tal qual apresentada, tira autonomia sobre tributos municipais recolhidos

O projeto de lei enviado ao Congresso neste mês une PIS e Cofins na nova CBS (Contribuição sobre Bens e Serviços, com alíquota de 12%) e elimina vários regimes especiais

Auditores fiscais querem simplificar tributos e eliminar obrigações acessórias.

Textos do governo, Câmara e Senado têm em comum a oposição da maior parte do setor de serviços

Com o novo Código Tributário, aplicativos de compras, inclusive os de alimentos, muito utilizados até em celulares, e os marketplaces ganham a responsabilidade de recolher o novo tributo de terceiros

Esse é o principal ponto de disputa entre estados e governo federal para a criação de um IVA (Imposto sobre Valor Agregado) nacional.

Relator diz que sistema atual que não informa ao brasileiro quanto ele paga de imposto e descarta aumento de tributos após reforma

Sebrae acompanha e apoia o Projeto de Lei 3887/20, que é a 1ª etapa da reforma apresentada pelo governo ao legislativo

Um levantamento da FGV indica que há vários processos no STF referentes aos impostos que são discutidos na proposta do governo de reforma tributária.

O projeto de criação da Contribuição sobre Bens e Serviços é a primeira fase da reforma tributária do governo e foi enviada na semana passada ao Congresso

O que é esse imposto, que é adotado em vários países do mundo? Por que tantos economistas o defendem? Você vai pagar menos imposto? Confira.

Ministro se reuniu com o relator da comissão especial de reforma tributária, o deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) para alinhar pontos da proposta do governo

Análise de especialistas em tributação ouvidos pelo HuffPost indica que proposta do governo que unifica PIS e Cofins pode sair cara ao consumidor.

Segundo Rodrigo Spada, reforma Tributária tem que ser mais ampla

Apesar das votações remotas, Câmara e Senado não diminuíram o ritmo de discussões nos primeiros meses deste ano, tendo como ponto central ações voltadas ao combate aos efeitos da crise provocada pelo novo coronavírus. Cearenses apontam pautas que, a partir de agosto, devem voltar ao radar

Um dos Pontos de Preocupação quanto a 1ª Etapa de Proposta de Reforma Tributária (PL n. 3.887/2020) enviada ao Congresso pelo Governo.

"É absolutamente impossível falar em impacto setorial", afirmou Canado em videoconferência promovida pelo BTG Pactual Digital.

Uma crise sanitária causada pela covid-19 e diretamente responsável por graves problemas econômicos e sociais, ocorrências que aumentam os embates federativos, levando a maior distensão entre União e estados municípios.

Promessa de campanha de Bolsonaro, ajuste da tabela do Imposto de Renda não saiu; Governo estuda incluir mudanças na Reforma Tributária

A presidente do conselho do Magazine Luiza, Luiza Trajano, afirmou que o setor produtivo não irá aceitar aumentos de impostos.

O ministro Paulo Guedes (Economia) apresentou na terça-feira (21) ao Congresso um projeto para unificar PIS e Cofins (ambos da União)

O novo imposto seria chamado de Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS), com uma alíquota única de 12%

Os dias de dividendos livres de impostos podem estar acabando. O Brasil está entre os poucos países do mundo onde os dividendos, que são o pedaço do lucro das empresas repassado para os acionistas, têm taxação zero. 

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 7/20 altera todo o sistema tributário brasileiro para criar apenas três classes de impostos (sobre renda, consumo e propriedade), que poderão ser cobrados, ao mesmo tempo, por União, estados, Distrito Federal e municípios.

Imposto sobre Valor Agregado pode ser um dos maiores do mundo, dizem analistas. Após cinco reuniões em cinco meses, acordo sobre comitê gestor e constituição de fundos segue pendente.

Relator da comissão mista diz que setor de serviços, considerado o mais prejudicado, deve ter alguma contrapartida

Pelo projeto, as empresas isentas da nova CBS não poderão mais aproveitar créditos gerados ao longo da cadeia de produção para abater outros impostos

Não será por falta de ideias que o Brasil ficará mais uma vez sem fazer uma reforma de seu complicado sistema de impostos.

A primeira etapa da reforma tributária já gera discussões entre os entes federados.

Governo quer criar imposto para substituir o atual Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), informou assessora especial do ministro Paulo Guedes. Congresso é que vai decidir se aprova.

A lista de atividades de empresas que deve observar um aumento na carga tributária inclui clínicas médicas, telecomunicações, escolas, telemarketing, plataformas digitais, hotelaria, entre outros

O novo imposto seria chamado de Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS), com uma alíquota única

O governo apresentou na terça-feira (21) a primeira fase da reforma tributária do Executivo, limitada à unificação de Pis e Cofins

Prefeitos de grandes cidades, acima de 100 mil habitantes principalmente, atuam para que o Congresso não inclua a discussão sobre impostos municipais na reforma tributária.

As medidas previstas na primeira etapa da Reforma Tributária apresentada pelo governo federal ao Congresso Nacional foram explicadas na tarde desta terça-feira (21/7) pelo secretário especial da Receita Federal do Brasil, José Barroso Tostes Neto, e pela assessora especial do ministro da Economia, Vanessa Rahal Canado

O texto entregue pelo ministro Paulo Guedes trata de uma simplificação de impostos federais